REVISTA CNT – MOTORISTA PROFISSIONAL – PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE MOTORISTAS

Caminhao CNT

O mercado de trabalho está aberto para motoristas de ônibus e caminhão. Há estimativas de que existam hoje, no Brasil, 50 mil vagas desocupadas por não haver profissional em número sufuciente com os atributos que a atividade exige. Para tentar suprir essa demanda e impulsionar o setor de transporte e o desenvolvimento do país, a CNT e o Sest Senat lançaram oficialmente, neste mês, o Programa de Formação de Motoristas para o Mercado de Trabalho. Serão desenvolvidos três cursos específicos em todas as unidades do país, em parceria com empresas de transporte rodoviário de cargas e de passageiroas: cursos de formação para motorista de ônibus. A meta é formar 66,9 mil profissionais o período de um ano, a partir do envolvimento de todas as unidades do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte.

Todos os cursos são gratuitos e realizados em quatro módulos (básico, intermediário, especialização e prático). A carga horária mínima é de 16 hora aula. Quem se interessar deve fazer a inscrição na Internet (www.sestsenat.org.br), diretamente na unidade do Sest Senat ou pelo telefone 0800-728 2891. Será feira uma triagem entre os inscritos, que devem ser habilitados em uma das seguintes categorias: C, D ou E. O aluno terá de assinar um termo de adesão ao programa, comprometendo-se a ingressar no setor de transporte após a conclusão do curso.

“A CNT, por meio do Sest Senat, está lançado esse programa, que é muito importante, com o objetivo de atender à demanda cada vez mais crescente no país”, afirma o presidente da CNT e so Sest Senat, senador Clésio Andrade. Ele destaca que os jovens aprenderão sobre a direção defensiva, direção econômica, legislação, entre outros assuntos. “Vão receber todo o preparo para trabalhar em transportadoras ou empresas de ônibus”, diz Clésio Andrade.

A elaboração do material didático e as aulas teóricas são de responsabilidade do Sest Senat. As unidades operacionais ficam responsáveis também por incentivar as empresas de transporte de sua região a participarem do programa. Já as empresas que fizerem parte da iniciatica disponibilizarão veículos apropriados para os treinamentos.

O conteúdo oficial do programa de formação é uma referência para que as unidades elaborem os cursos, podendo alterar disciplinas cargas horárias de acordo com a demanda regional, desde que seja respeitada a carga horária mínima de 160 horas. As aulas teóricas acontecem mas unidades do Sest Senat, e as práticas, em local adequado e seguro, que pode ser na própria unidade, nos pátios das empresas ou outros locais. Para melhorar a qualidade das aulas, o Sest Senat está adquirindo simuladores de direção, que recriam situações com todas as dificuldades enfrentadas pelos motoristas de caminhão e ônibus – seja em relação ao tempo, ao relevo ou outros desafios do trabalho.

Até meados do mês de julho, os representantes do Sest Senat tinham visitado em torno de 600 empresas de transporte. Mais de 200 aderiram à iniciativa. E agora, com o lançamento oficial do programa, a expectativa é conseguir mais parceiros. De acordo com Clésio Andrade, além de preparar o profissional, o Programa de Formação de Motoristas para o Mercado de Trabalho tem como ponto positivo a aproximação desses alunos com as empresas e, em muitos casos, a garantia do emprego.

Acesse o site http://www.cnt.org.br/Paginas/Revista-CNT-Transporte-Atual.aspx?r=105  para ler a reportagem na íntegra.


Fonte: Revista CNT – Nº 192