Circulação de Caminhões – Restrição ampliada para mais avenidas

imagemA medida, com relação aos caminhões com tara acima de 2,5 toneladas, visa desafogar o tráfego durante obras da Copa

Desde o dia 1º de março de 2010, a circulação de caminhões com tara acima de 2,5 toneladas em dias úteis, das 6h às 20h, está proibida na Aldeota, Dionísio Torres, Meireles e Varjota. Porém, segundo Fernando Bezerra, presidente da a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), pretende estender a restrição pelo menos para sete vias em Fortaleza: Raul Barbosa, Dom Manuel, Aguanambi, Domingos Olímpio, Via Expressa, Mucuripe e Leste-Oeste. Se a ampliação for concretizada os caminhões acima de 2,5 toneladas não poderão circular de 6horas as 8:30h e de 16h as 19h.

Na edição de ontem do Diário do Nordeste, a reportagem “Fortaleza pode entrar em colapso com as obras da copa” trouxe a tona a problemática do trânsito com as intervenções simultâneas para a construção de cinco túneis e três viadutos na Capital. Diante disso, algumas mudanças devem ser realizadas na Capital, e segundo o presidente da AMC, a ampliação da restrição de caminhões e a carona amiga são os principais recursos, pois o rodízio de carros conforme ele é inviável, tanto pela péssima condições de transportes públicos quanto pelo efetivo de agentes reduzido.

Entretanto, a medida não será estendida para as ruas do Centro, já que segundo Bezerra, há anos a proibição já é aplicada no bairro. Porém, ele afirma que diariamente dezenas de motoristas dirigindo caminhões acima de 2,5 toneladas são flagrados no local. “As multas se acumulam a cada dia, pois os condutores não respeitam a legislação, a nossa fiscalização é efetiva na área”, diz.

Para Fernando Bezerra, a medida de ampliação da redução de caminhões, que ainda não tem prazo para se estabelecer, mais está sendo avaliada por técnicos do órgão de trânsito, deve desafogar o trânsito da cidade que ficará muito difícil no período das obras da Copa. “Tenho consciência que o trânsito vai ficar muito difícil nos próximos dois anos, entretanto já estamos nos planejando para evitar maiores transtornos. A população de Fortaleza vai sofrer um pouco, mas sorrirá depois”.

Ainda conforme Bezerra, nesta quarta-feira a equipe da AMC estará reunida com a equipe do Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor) para iniciar o planejamento dos desvios durante as obras. “Vamos pensar com antecedência em todos os detalhes, talvez teremos que fazer adaptações de vias em cima de trilhos para desafogar algumas avenidas”, diz.

Para o presidente, outra conduta que deve ser adotada pelos motoristas é a da carona amiga, já que não há a mínima condição, segundo ele, de ser aplicado o rodízio de veículos na capital. “Vamos fazer campanhas para reduzir o número de carros “, informa.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste – 15/08/2011