FALTA VAGAS PARA ESTACIONAR NO CENTRO DA CIDADE

imagem

Segundo a AMC, não é mais possível realizar ampliações na região, que sofre com um trânsito complicado

O trânsito em Fortaleza tem ficado cada vez mais complicado. Além de problemas estruturais pelos quais a cidade passa, o grande número de veículos em circulação tem contribuído para o caos enfrentado pelo fortalezense na hora de sair de casa.

As dificuldades no deslocamento são somadas com problemas para estacionar. No Centro da Cidade, a situação é complicada. A grande quantidade de estabelecimentos comerciais faz com que o fluxo de pessoas e de veículos seja intenso.

A falta de vagas para carga e descarga contribui para agravar o problema. Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicas e Cidadania (AMC), são 80 vagas destinadas para este fim. O resultado é um número crescente de carros estacionados em local impróprio.

O motorista Francisco Xavier Alves conta que já foi multado três vezes por realizar carga e descarga em local indevido. “A gente tenta evitar, mas é difícil conseguir vaga”, afirma.

O presidente da AMC, Fernando Bezerra, reconhece que a quantidade de vagas é insuficiente para atender a demanda no Centro. Ele afirma que já não é possível fazer ampliações na região. “A gente reconhece que a situação é difícil. Fica complicado para os motoristas e para o comércio”. Segundo ele, a saída seria o carregamento e descarregamento durante à noite, quando a movimentação é menor.

Desde fevereiro do ano passado, caminhões com peso acima de 2,5 toneladas não podem circular no Centro, com o objetivo de diminuir a circulação desses veículos em horário de pico. A restrição deve ser implantada em toda a cidade. Conforme Bezerra, não há previsão para a conclusão dos estudos da implantação. Até o meio deste ano, a AMC registrou 2.500 multas por circulação indevida.


Fonte: Diário do Nordeste