Cinco vias na capital terão obras iniciadas neste mês

imagem

As avenidas Alberto Craveiro e Via Expressa terão funcionamento 24 horas por dia da faixa exclusiva para o BRT (Bus Rapid Transit) e as outras quatro ficarão com corredores para ônibus apenas nos horários de pico e sob controle de câmeras. Entretanto, as intervenções de maior impacto ainda prometem ser o viaduto na Raul Barbosa e a implantação do Complexo Viário da Parangaba na Dedé Brasil.

Transtornos

As máquinas nem começaram ainda a trabalhar e a poeira nos canteiros sequer subiu, mas motoristas e pedestres já reclamam da dificuldade de se movimentar na cidade antes mesmo do início das ações. Mas como ficará o trânsito nessas vias?

A costureira, Sandra de Maia, 35, diz conhecer bem a realidade da cidade. Passa pelo menos umas quatro horas diárias presa nos engarrafamentos de Fortaleza. Ela espera ansiosa pelas mudanças, mas teme que os sonhos com a Copa do Mundo não resolvam tudo, como prometido.

“Eu sei que a gestão tem boa vontade, mas a gente fica com medo das obras demorarem muito, se arrastarem por anos, ter muito desvio de dinheiro e a gente ficar sem nada”, critica.

O coordenador da Cooperii tenta acalmar as pessoas e afirma que todos os relatórios de impactos já estão concluídos e garante ter plena noção de como enfrentar as dificuldades e não deixar a cidade virar um caos.

“Não seremos irresponsáveis de fechar uma via toda de uma vez só. Vamos encontrar soluções, achar ruas paralelas para o tráfego fluir mais. Será um transtorno positivo”, explica Accioly.

O coordenador pede ainda que a população tenha calma, aprenda a conviver com os problemas para, no futuro, usufruir os mil benefícios.

Confirmando os riscos de se fazer tantas obras ao mesmo tempo, Accioly comenta que a meta é dar celeridade às intervenções e mediar os danos. Olhar o que a cidade e o povo vão ganhar.

Detalhes

Na Via Expressa, onde há anseios de instalação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), a gestão quer eliminar os atuais pontos de congestionamento, construindo túneis nos cruzamentos com a Santos Dumont, Alberto Sá e Padre Antônio Thomaz. “Assim, poderemos ter uma via realmente expressa”, comenta.

Já a Raul Barbosa terá a construção de um viaduto no cruzamento com a Rua Murilo Borges. Na Dedé Brasil, há promessa de implantação de viadutos nos cruzamentos com a Avenida Osório de Paiva e na Germano Frank.

As outras vias ganharão melhorias na drenagem, na malha viária e na iluminação. A Alberto Craveiro será chamada de Avenida da Copa e receberá alargamento de 45 metros. O valor das obras somam R$ 261 milhões.

Fonte: Diário do Nordeste

Projeto de Obras