Trânsito terá 5 desvios para viadutos do Cocó

Rotas AlternativasA interdição do trecho, marcada para começar no próximo dia 19, está prevista para durar cerca de dez meses

Após inúmeras discussões e polêmicas em torno da construção dos novos viadutos no Cocó, foram anunciados os desvios relacionados às obras, entre as avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior, que irão começar no próximo dia 19 e durar dez meses. As rotas alternativas, adiantada pelo prefeito Roberto Cláudio no último sábado, foram apresentadas ontem, durante entrevista coletiva. Ao todo, serão cinco mudanças nos arredores da confluência entre as duas vias, ocasionando a alteração de itinerário também em 26 linhas do transporte público.

De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), os condutores deverão escolher entre as rotas alternativas. Segundo o chefe da Divisão de Planejamento da Prefeitura, Miguel Ferreira, toda a área vai receber placas de sinalização, e cerca de 130 agentes de trânsito estarão no local orientando os motoristas, durante todo o dia.

Fluxo

Os motoristas que necessitam passar por essas vias constantemente deverão ter um pouco mais de paciência. “A partir de dez meses, vamos começar a desmontar canteiros e implementar outros desvios diferenciados. Em seguida, vamos liberar algumas vias e anunciar como vai ser o fluxo depois desses dez meses de obras”, explica o secretário de infraestrutura de Fortaleza, Samuel Dias.

Com uma estimativa avaliada em R$ 17 milhões, a construção dos dois viadutos que favorecerão os condutores que trafegarem da Avenida Antônio Sales para Avenida Engenheiro Santana Júnior em direção ao Papicu e àqueles que seguem pela Avenida Engenheiro Santana Júnior em direção a Avenida Washington Soares, deverá ser concluída até o mês de setembro de 2014.

A Prefeitura informou que, na área, começam a chegar as primeiras máquinas pesadas para realizar serviços de escavação, drenagem, terraplanagem, fundações, superestrutura, nova pavimentação, sinalização e padronização das calçadas.

As obras servirão para implantação do Corredor Expresso de Ônibus (BRT) Antônio Bezerra/Papicu e para a construção dos viadutos.

Para a compensação ambiental, a Prefeitura promete continuar realizando o plantio de mudas, iniciadas em julho deste ano. A ação deve ser coordenada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb).

Conforme a gestão, para cada uma das 94 árvores retiradas em área do Parque, outras seis estão sendo plantadas. Outras 80 mudas serão plantadas até o fim deste mês, garante o Município, iniciativa que será acompanhada pelo Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam).

Confronto

Há meses, a construção dos viadutos no Cocó geram impasse. Em meio a disputas judiciais relacionadas à área, manifestantes ocuparam por mais de 80 dias parte do Parque, mas foram retirados após tenso confronto com a Polícia Militar e a Guarda Municipal no último dia 4. Depois disso, novo conflito se formou quando ativistas resolveram voltar ao local. Agora, o Ministério Público Federal (MPF) levou o assunto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em nova ação que pede a suspensão das obras.

Mais informações

Confira no Diário do Nordeste Online a lista de todos os coletivos com rotas alteradas, por meio do link http://svmar.es/1e790cR