Presidente da FETRACAN-Newton Gibson concede entrevista ao Jornal O Globo


CAMINHONEIROS FECHAM RODOVIAS EM PROTESTO
A paralisação deflagrada ontem por caminhoneiros em todo o país teve baixa adesão, mas causou transtorno em diversas rodovias. O protesto foi coordenado pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro – MUBC, mas divide a categoria e foi criticado por 42 sindicatos de 20 estados, que divulgaram comunicado pedindo aos caminhoneiros que não


IMG_4617 - CópiaCAMINHONEIROS FECHAM RODOVIAS EM PROTESTO

A paralisação deflagrada ontem por caminhoneiros em todo o país teve baixa adesão, mas causou transtorno em diversas rodovias. O protesto foi coordenado pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro – MUBC, mas divide a categoria e foi criticado por 42 sindicatos de 20 estados, que divulgaram comunicado pedindo aos caminhoneiros que não aderissem à paralisação.

De acordo com o presidente do MUBC, Nélio Botelho, o protesto teve boa adesão no início da manha, mas perdeu força, com muitos motoristas retomando o trabalho. A entidade chegou a admitir em seu site o possível fracasso da paralisação, mas notícias de novas adesões e bloqueios em diversas partes do país durante a tarde deram novo impulso à manifestação.

O presidente da Federação dos Caminhoneiros Autônomos (FECAM), Éder Dal’Lago, classificou a proposta da greve de “irresponsável”. Newton Gibson, presidente da Associação Brasileira de Transportes de Cargas, também atacou a MUBC.

– A regulamentação da profissão é boa para os trabalhadores e, além disso, é um péssimo momento para greve, com o transporte de cargas muito fraco por causa do baixo desempenho da economia.

Publicação: O Globo

25/07/2012

Artigo: Caminhoneiros