Ruas do Centro devem ser fechadas para carros

centroO novo projeto tratará o Centro como um dos focos “emergencial” do planejamento e para isso, algumas ruas do Centro poderão ser fechadas para carros.

“Uma das propostas é que algumas vias do Centro sejam fechadas e apropriadas somente para a movimentação de pedestres e de transporte coletivo”, antecipa o vice-presidente da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC), Arcelino Lima.

Segundo ele, a razão é o alto volume de pedestres ante calçadas e vias estreitas. “Nossa sugestão é que algumas vias sejam exclusivas para pedestres, ficando a coleta de lixo e de carga e descarga de mercadorias para horários noturnos”. Arcelino afirmou que já neste mês serão definidas quais seriam as vias destinadas para pedestres e para transportes coletivos.

O projeto abarca também a criação de faixas exclusivas para ônibus e ampliação de ciclovias na cidade. O número de fotossensores pela cidade será aumentado em 25%. (JM).

Projeto “Fortaleza 2040” começa este mês



Até dezembro de 2015, a Prefeitura pretende concluir projeto de Planejamento Estratégico



A Prefeitura pretende investir R$ 10 milhões na elaboração de um plano de desenvolvimento urbanístico, de mobilidade e econômico para a Fortaleza do ano de 2040. De acordo com o secretário do Instituto de Planejamento de Fortaleza(Iplanfor), Eudoro Santana, neste mês secretários e técnicos da Prefeitura irão se reunir para dar início às discussões.

O nome da ideia é “ Planejamento Estratégico e Participativo da Fortaleza 2040”. A conclusão do plano está prevista para dezembro de 2015. Mas, segundo Eudoro, até o fim de janeiro, a Prefeitura vai definir quais são as obras e as mudanças emergenciais, sobretudo em mobilidade urbana.

“A criação do projeto motivará a realização de seminários, muitos estudos e centenas de mapas, além da mudança do Plano Diretor. A discussão ainda envolve a participação da sociedade”, afirma Eudoro. Segundo ele, o projeto é composto de Plano Mestre Urbanístico, de Mobilidade Urbana e Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico para curto, médio e longo prazos.

“Todos eles são pensados estruturalmente no longo prazo, visando Fortaleza até 2040”, afirma. Quando concluído, as decisões para o planejamento serão transformadas em lei, adianta o secretário.

Ainda de acordo com Eudoro, o projeto visa a criar estratégias em diversas áreas, o déficit de habitações. Entrará na discussão a busca para resolver a insuficiência de recursos dentro do orçamento municipal. “Fortaleza não possui recursos para a sua sustentabilidade e uma solução seria o estimulo de parcerias com a iniciativa privada”, revela.

Um dos exemplos do trabalho junto com as empresas é apontado pelo secretário da Regional do Centro de Fortaleza (Sercefor), Régis Dias. Ele declara que serão definidas as regras para a implantação de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e também de operações consorciadas entre o município e as empresas.

Dentro do projeto Fortaleza 2040, uma das prioridades, diz Eudoro, é revitalizar e ordenar o Centro da cidade. “Isso está sendo estudado pelo arquiteto Fausto Nilo e, agora, será discutido entre um grupo de gestores de PPPs”.

Centro de atacado

Eudoro diz que o Centro está sendo planejado para ter novos estacionamentos, centros administrativos e outras obras, tendo como referência a localização do Metrofor Outro projeto é o de criar um centro de atacado de pescado, construído próximo ao Mercado São Sebastião, fortalecendo a estrutura física e a articulação logística deste tipo de atividade. “Este mercado atacadista de piscicultura impulsionaria, além da economia, o mercado de turismo”, prevê. (Janaína Marques)

Números

R$ 10 milhões é o investimento feito na elaboração do projeto completo

2015 é a data que o projeto deverá estar concluído no papel

Propostas em estudo

1. Em Messejana, a Prefeitura estuda a construção de um elevador e um mirante próximo à praça principal, ao lado da Lagoa do bairro.

2. Para o Centro, novos estacionamentos e banheiros públicos, tendo como referência a localização das estações do Metrofor

3. Criar um centro de atacado de pescado, próximo ao Mercado São Sebastião, com a intenção também de atrair fluxo de turistas

Fonte: Jornal O Povo –