Governo adia obrigatoriedade do extintor

Decisão foi tomada ontem pelo Ministério da Cidades, em acordo com o Denatran. Após o período, condutores que não cumprirem a regra serão multados em R$ 127,69

O prazo para adquirir o extintor de incêndio tipo ABC foi prorrogado por 90 dias. A decisão foi tomada ontem pelo Ministério das Cidades, em acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O equipamento havia se tornado obrigatório no dia 1º de janeiro em todos os carros do País.

Com isso, motoristas que reclamavam da dificuldade de encontrar o extintor terão mais tempo para equipar o veículo e se preparar para não infringir a lei. Após os 90 dias de prorrogação, os condutores que não cumprirem a determinação podem ter de pagar R$ 127,69 de multa e ainda perder cinco pontos na carteira de habilitação.

Antes do acordo com o Ministério das Cidades, o Denatran havia anunciado que não pretendia ampliar o prazo para troca do equipamento e que seguiria a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornou obrigatório o uso desse tipo de extintor em janeiro.

Segundo o Denatran, a medida garante maior segurança aos motoristas e passageiros. Isso porque os extintores com carga ABC são mais modernos e têm capacidade de combater princípios de incêndio em materiais sólidos, líquidos inflamáveis e equipamentos energizados.

A mudança é necessária porque foi inserido na fórmula um componente capaz de apagar o fogo no painel, bancos e revestimentos internos, mangueiras de borracha e forro do capô do motor (classe de incêndio tipo A). O tipo BC usado atualmente só combate incêndios de líquidos inflamáveis (classe B) e equipamentos elétricos (classe C).

A norma envolve carros de passeio, utilitários, caminhonetas, caminhonetes, caminhões, ônibus, micro-ônibus e triciclos de cabine fechada. A substituição do item vale para carros que tenham dez anos ou mais, pois, desde 2005, os veículos produzidos no Brasil já saem de fábrica com o extintor ABC.

Falta
O POVO noticiou, no último dia 31 de dezembro , a falta do item obrigatório em algumas lojas em Fortaleza. O preço do equipamento de 1 kg varia de R$ 75 até a R$ 90. Em alguns estabelecimentos comerciais, a procura pelo novo modelo de extintor chegou a 100%. (Folhapress)

R$ 75
É a média de preço de um extintor ABC de 1 kg. O valor do item, dependendo do estabelecimento, pode chegar a R$ 90

Itens do extintor de incêndio fiscalizados pela autoridade de trânsito

1. Integridade do lacre

2. O indicador de pressão não pode estar na faixa vermelha

3. Presença da marca de conformidade do Inmetro

4. Os prazos da durabilidade e da validade do teste hidrostático
do extintor de incêndio não devem estar vencidos

5. Aparência geral externa em boas condições (sem ferrugem, amassados ou outros danos)

6. Local da instalação do extintor

FONTE: ART. 9º. DA RESOLUÇÃO Nº 157/04 CONTRAN

Jornal O Povo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.