Preço do diesel no CE é maior do NE; gasolina 2º

diesel hjApesar da isenção do PIS/Cofins sobre a venda de etanol, o preço da gasolina subiu e do etanol não se alterou

Com a escalada dos preços nos últimos 30 dias, o litro da gasolina comum vendida no Ceará, para o consumidor final, ao valor médio de R$ 2,89, já desponta como a segunda mais cara de todo os estados do Nordeste, atrás apenas da Bahia (R$ 2,94) e empatado com Sergipe (R$ 2,89). Já o diesel S-500 é o líder na região, mas em preço. O litro do produto no Ceará, custa, em média, R$ 2,386.

Em Fortaleza, onde os postos irão funcionar normalmente nos dias de jogos do Brasil, verificou-se ontem, leve recuo no preço da gasolina FOTO: TUNO VIEIRA

No Interior cearense, há muito o preço médio da gasolina fóssil já bateu a casa dos R$ 3,00. Em Morada Nova e Limoeiro do Norte, o preço médio do produto já se aproxima de R$ 3,08, e em Ipú, já custa R$ 3,15. Esse preços foram divulgados ontem, pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), conforme pesquisa realizada na semana passada, entre os dias nove e 15 últimos.

Os aumentos vêm na contramão das últimas medidas adotadas pelo governo Federal, que, em 1º de maio, reduziu a zero, a alíquota do PIS/Cofins, incidente sobre o etanol, agora integrante de 25% da composição da gasolina. Até a última sexta-feira, segundo a ANP, o preço médio da gasolina comum girava em torno de R$ 2,866, valor superior até mesmo ao preço médio de R$ 2,860, praticado no Nordeste, como um todo.

Na região, o menor preço médio vem sendo verificado nos postos de combustíveis do Piauí, onde o produto pode ser adquirido por R$ 2,718, ou 6% menos do que praticado no Ceará.

Leve recuo na Capital

Ontem, um leve sinal de “alívio” para o bolso do consumidor foi visto em alguns postos de combustíveis de Fortaleza e em Maracanaú, onde o litro da gasolina comum, na bomba, podia ser encontrado por, R$ 2,77 e R$ 2,74, respectivamente. No entanto, apesar da sinalização de recuo em alguns pontos de venda, o preço médio da gasolina no Estado deve se manter inalterado, segundo o Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis do Ceará (Sindipostos-CE).

“Essa redução é apenas uma oscilação do mercado local. Não representa uma tendência de queda (dos preços)”, opina o assessor técnico do Sindipostos-CE, Antônio José Costa. Para ele, o preço médio da gasolina, que há 30 dias estava em torno de R$ 2,689, “agora voltou ao normal, entre R$ 2,75 e R$ 2,90”.

Etanol

Da mesma forma seguem, no pico, os preços do álcool hidratado, próprio para veículos flex, e do óleo diesel – combustível que move a economia do País. Enquanto o preço médio do etanol no Nordeste é de R$ 2,32, por litro, no Ceará, é de R$ 2,35, e nos postos de Fortaleza, R$ 2,33. Em Limoeiro do Norte e Crateús, o preço do combustível verde já supera os R$ 2,60.

De acordo com Costa, apesar da redução do PIS/Cofins, “o valor do álcool só deverá baixar nos próximos três ou quatro anos, após a renovação (dos plantios de cana de açúcar) das usinas do País”.

Do jeito que está, acrescenta, o etanol continua sem competitividade diante do preço da gasolina. “O álcool, apesar de melhorar o rendimento do motor, ainda não compensa financeiramente, para o consumidor”, diz.

Diesel

Ele alerta, no entanto, para os preços do óleo diesel. “A cada semana sobe meio ou um centavo, por litro, e ninguém percebe”, destaca o assessor do Sindipostos-CE. Dados da ANP confirmam, e revelam que os postos do Ceará são os que praticam os maiores preço do diesel S-500 e S -1800, do Nordeste.

No Estado, o preço médio do litro do diesel custa R$ 2,386, seguido, por Sergipe, R$ 2,376 e pelo Piauí, R$ 2,314. No vizinho, Rio Grande do Norte, o litro do óleo diesel é comercializado, nos postos, ao preço médio de R$ 2,258, ou 5,36%, menos.

Fonte: Diário do Nordeste