Fotossensor deve ser instalado com criterio

1303817555fotossensor-300x256

Afinal, não se justifica instalar um equipamento de controle de velocidade em plena Avenida General Murilo Borges, no trecho compreendido entre as avenidas Raul Barbosa e Rogaciano Leite, exatamente numa área totalmente desabitada, onde poucas pessoas caminham, especialmente à noite, exatamente por ficar no meio de uma das extremidades do Parque do Cocó. De ambos os lados da pista de rolamento existe apenas mato e, em períodos chuvosos, áreas alagadas pelo manguezal ali situado. Ou seja, algo desnecessário, pois isso só tende a facilitar a ação de assaltantes que ‘invadiram’ as ruas e avenidas de nossa cidade, pois quando os motoristas precisam reduzir a velocidade, devido ao fotossensor, fica mais fácil para a realização de uma abordagem criminosa.

Fato semelhante ocorreu na Rua dos Manguezais, do outro lado do Parque do Cocó, no trecho que faz a ligação entre as avenidas Pontes Vieira e Engenheiro Santana Júnior, na região onde estão sendo realizadas as obras para a construção de dois viadutos. Naquela região, até que existem algumas casas e pequenos edifícios, mas também é muito pequeno o trânsito de pessoas, pois do outro lado da pista também existe apenas um matagal da área do Parque do Cocó, nas proximidades do parque Adail Barreto. E o pior é que, exatamente naquele trecho, vários assaltos já foram registrados pela Polícia, especialmente contra motoristas que ficam parados nos congestionamentos dos horários de pico.

Mas não são apenas as ruas e avenidas de Fortaleza que estão sendo monitoradas por esses equipamentos de controle de velocidade. O Governo do Estado duplicou o trecho da CE-040, de Fortaleza a Beberibe, mas instalou diversos destes fotossensores, sendo alguns distantes menos de três quilômetros entre eles. É certo que a maioria fica em áreas urbanas, próximo a escolas ou grandes concentrações de residências. Mas existe pelo menos um, à altura do quilômetro 58, em que não existem construções próximas, que justificassem a instalação do equipamento.  Já na CE-060, no caminho para a região serrana de Guaramiranga, também há vários fotossensores, alguns deles limitando a velocidade a 40 Km/h. É preciso haver um controle sobre os exageros praticados por alguns maus motoristas, mas também é preciso bom senso, para não expor os bons, a possíveis abordagens de marginais.

Fonte: Jornal O Estado