CONFIANÇA MUDANÇAS E TRANSPORTES COMPLETA 48 ANOS DE ATIVIDADES

logo confiançaA Empresa Confiança Mudanças e Transportes, empresa associada ao SETCARCE, completa nesta data 48 anos de atividades.

A história da Confiança começa a sair do plano de sonhos e ganhar corpo com a mudança de seu fundador Otacílio Correia e de sua família em 1951 de Várzea Alegre, interior do Ceará, para Fortaleza. A viagem foi feita em um pau-de-arara e durou dois dias; mudança quase não existia, apenas algumas caixas com recordações da terra natal, redes, roupas e os filhos Maria Lúcia, José Wyron, Luiz Carlos, Joaquim Honório e Ednólia Correia, além, claro, da esposa Rosa Amélia Diniz. Uma falta sentida na viagem foi do papagaio que amanheceu morto justo no dia da grande viagem. Em 1952, instala-se na Av. Barão Do Rio Branco, 1288, em Fortaleza/Ceará, a agência de viagens e cargas “A Sertaneja”, com a aquisição do primeiro caminhão. Em 1959, Otacílio funda a empresa “Nordestina Transportes Gerais” e, na época, os dois filhos Luiz Carlos e José Wyron vislumbram novos horizontes, os serviços são ampliados e, com três caminhões de cargas, conhecem quase todo o país; numa dessas viagens ao Rio Grande do Sul, tem a idéia de transformar os caminhões em furgões, nascendo assim a “Mudanças Confiança”, em 1965, na Capital do Ceará.

A primeira mudança feita foi a de um militar transferido de Fortaleza para a nova capital, Brasília. O caminhão foi guiado pelo filho Luiz Carlos Correia Diniz, que fez a viagem em 25 dias e, após a mudança ser entregue, não existia nenhuma mudança ou carga saindo de Brasília. Após vários dias parado, esperando uma carga e quase sem dinheiro, surgiu um frete de uma carga de arroz para o Rio de Janeiro; sem escolha, seguiu para lá e na viagem teve que vender o relógio, as roupas e os calçados para poder chegar ao destino. Após dias de longa espera por uma carga ou mudança para o Ceará e já sem dar notícias em casa há mais de 40 dias, conseguiu uma carga para São Luiz do Maranhão e assim partiu; do Maranhão seguiu vazio para o Ceará, chegando a Fortaleza mais de 60 dias depois da saída, sem dinheiro e com o caminhão quebrado e ainda tendo pego malária no Maranhão. Esta foi a primeira viagem da Confiança feita na época por um dos proprietários de três caminhões e de um milhão de sonhos; graças à garra e obstinação de uma família proveniente do interior do Ceará, a Confiança hoje tem filiais em todo o Brasil.