O SETCARCE DÁ AS BOAS VINDAS AOS NOVOS ASSOCIADOS

É com alegria e satisfação que o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística no Estado do Ceará , dá boas-vindas aos novos associados deste sindicato. Nossa entidade, em seus 73 anos de história, vem cumprindo papel importante na defesa do segmento de Transportes de Cargas e Logística, assim, ao mesmo tempo em que congratulamos e recepcionamos os novos ingressantes, queremos convidá-los a participar da luta diária do nosso Sindicato e fortalecer nossa representatividade e organização, pois acreditamos ser fundamental para concretizar a sociedade que queremos.
Empresas:
– Baoba Locação e Transportes Ltda

– JAMEF Transportes Limitada

– Replama Prestação de Serviços Ltda – EPP

– Rodoguinchos Ltda

– SISAM Sistema Ambientais

– Transcidade Serviços Ambientais Eireli

– Transideal Transportes Ideal Ltda

– T. Sampaio & Cia Ltda

– VB Express Transportes de Cargas Ltda

 

 

 

 

O PRESIDENTE DO SETCARCE CLOVIS NOGUEIRA, ESTEVE PRESENTE A ABERTURA FENATRAN 2015

A FENATRAN é a maior e mais completa vitrine de soluções integradas para toda cadeia do Transporte Rodoviário de Carga da América Latina.

O PRESIDENTE DA NTC JOSÉ HÉLIO, RECEBE EM SEU STAND,  O PRESIDENTE DO  SETCARCE CLOVIS NOGUEIRA.

FENATRAN. CLOVIS

 

GERENTE DO SETCARCE PARTICIPA DE TREINAMENTO DA ANTT EM RECIFE

O Gerente do SETCARCE, Espedito Róseo S. Júnior participou nesta quarta-feira, 11/novembro/2015, na sede da FETRACAN – Federação das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Nordeste, em Recife – PE, de treinamento com os representantes da ANTT – Agência Nacional de Transportes de Cargas para  divulgação das normas do RECADASTRAMENTO.

Estiveram presentes representantes dos sindicatos de PERNAMBUCO, ALAGOAS, PARAÍBA, RIO GRANDE DO NORTE, PIAUÍ e MARANHÃO.

O treinamento foi ministrado pelos srs. MARCELO NUNES, ELISANGELA da empresa EVO S.A.

DSC03159

CORREIOS APRESENTA ROMBO DE 900 MILHÕES DE REAIS EM 2015

Com tarifas defasadas e rombo no fundo de pensão dos funcionários, a empresa fecha 2015 na UTI.

Uma das empresas mais bem conceituadas e mais presentas na rotina dos brasileiros, os Correios, amargam uma caótica situação financeira nos últimos tempos. A empresa enfrenta uma das mais terríveis crises econômicas, saindo de uma situação com o menor lucro da sua existência, até fechar com um prejuízo próximo de 1 bilhão de reais até o final de 2015. Esta será a primeira vez, em um período de vinte anos, que a instituição irá amargar um prejuízo, além disto, com uma cifra tão assustadora. O presidente, recém empossado, sinaliza com medidas, ao mesmo tempo, amargas e emergenciais, para tentar salvar o que resta desta nossa empresa brasileira.

Giovanni Queiroz, presidente dos Correios, assumiu o cargo no último dia 12 de novembro e teve que se deparar com uma situação nada agradável. A crítica situação econômica que os Correios enfrentam nos últimos anos. Não poupando as críticas ao atual governo de Dilma Rousseff, Queiroz herda de seus antecessores uma empresa que enfrenta uma grande desvalorização de suas tarifas de serviços. O último reajuste das tarifas aconteceu em 2014, entretanto, pela análise do presidente, não foi suficiente para cobrir a inflação do mesmo período, da época do reajuste até o ano atual. O governo fez questão de aumentar a gasolina, para cobrir os custos de produção, na Petrobras, com um reajuste superior à inflação, entretanto parece ter esquecido dos Correios.

Outro grave problema, é com relação ao rombo no fundo de pensão dos funcionários da empresa, a Postalis. Os Correios foram obrigados a abater de sua reserva de mais de 1 bilhão de reais, formado ao longo de seis anos, como provisionamento, o prejuízo do fundo. Como resultado, empresa fechou o ano de 2014, com um lucro aproximado de 10 milhões de reais. Este foi considerado o pior lucro de toda a história da empresa.

A crise econômica e a falta de investimento na melhoria de sua infraestrutura logística irão contribuir para que a empresa amargue um prejuízo assustador de quase 1 bilhão de reais ao final de 2015. Os custos com despesas estão crescendo mais que as receitas. Além disto, os Correios enfrentam a concorrência de empresas que estão oferecendo serviços de entregas semelhantes ao seu maior produto, o Sedex.

Para efeito de comparação, uma entrega de alguma encomenda entre o trecho Brasília e a cidade de Redenção, no Pará, leva dez dias para chegar via Sedex. As empresas de entregas realizam o mesmo serviço, entregando a mesma encomenda no dia seguinte. O uso crescente da internet, também, tem contribuído para que a empresa possa se adequar a um fenômeno da diminuição do volume de correspondências, que ainda não tem ocorrido, mas que poderá afetar o seu faturamento em um futuro próximo.

Como medidas para tentar socorrer a empresa, o seu novo presidente propôs  um corte nos salários dele mesmo e do vice -presidente . De fato, o conselho votou a favor da redução do salário do mesmo de 46 mil  para 27,8 mil reais, assim como do vice que foi reduzido de 40 mil para 24 mil reais por mês.

Fonte: http://br.blastingnews.com/economia/2015/11/correios-decreta-falencia-com-prejuizo-de-900-milhoes-de-reais-em-2015-00654595.html

A NOVA ISO 9001:2015 ESTÁ CHEGANDO

A norma de sistema de gestão ISO 9001 atingiu o estágio final do processo de revisão. Países membros da ISO têm dois meses para formar uma posição nacional e votar o mais recente projeto da norma antes do prazo de 09 de setembro.
A votação sobre um anterior projeto (Draft International Standard – ou DIS) da ISO 9001 revisto foi aprovado em Novembro de 2014 por cerca de 90% dos membros, mas a comissão também recebeu mais de 3.000 comentários com sugestões sobre possíveis melhorias.
Desde então, o comitê se reuniu duas vezes, na Irlanda e Lituânia, e realizou extensas discussões on line para analisar e decidir sobre todos os comentários recebidos durante a votação. Agora que um projeto final (FDIS) foi concluído e traduzido, membros da ISO irão prosseguir com a consulta nacional antes da apresentação da sua votação final.
Pedimos Nigel Croft, presidente da subcomissão de revisão da norma ISO (ISO / TC 176 / SC 2 ), para comentar se existiam quaisquer mudanças importantes no último projeto.
“Comparado com o DIS, as mudanças são relativamente menores. Os mais extensos foram para a Introdução e figuras, que foram muito simplificadas, parte do texto explicativo foi transferida para um anexo informativo. Os termos e definições que foram removidos a partir do padrão e adicionou-se a norma ISO 9000.
Uma maior coerência na utilização de termos específicos, tem havido uma série de pequenas alterações técnicas. Por exemplo, a gestão de topo deve agora promover a utilização de pensamento baseada no risco, além de uma abordagem de processo. Nós também adicionamos explicações sobre o ambiente de processo aplicada a organizações de serviços, e mais requisitos para as atividades de produção e de serviços para evitar o erro humano. ”
Embora as alterações nesta fase do processo não têm sido significativos, pedimos a Nigel sua opinião sobre se a nova ISO 9001 será muito diferente das versões anteriores.
“Definitivamente! Este é o resultado de um processo evolutivo, trazendo firmemente ISO 9001 para o século 21. As primeiras versões do ISO 9001 (em 1987 e 1994) foram bastante prescritivas com muitos requisitos específicos para procedimentos documentados e registros; em 2000, introduzimos a abordagem de processo, que incidiu sobre os processos de gestão, e necessária menos documentação. Esta foi mantida em a revisão de 2008.

 

http://institutoiemax.com.br/site/a-nova-iso-90012015-esta-chegando-2/

 

Exame toxicológico de motoristas do transporte rodoviário coletivo de passageiros e de cargas é regulamentado

O Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) publicou, no Diário Oficial da União (DOU) desta 2ª feira (16/11), a Portaria nº 116, de 13 de novembro de 2015, que regulamenta a realização dos exames toxicológicos, previstos nos §§ 6º e 7º do Art. 168 da CLT, em motoristas profissionais do transporte rodoviário coletivo de passageiros e do transporte rodoviário de cargas.

Esta Portaria entrará em vigor no dia 02/03/2016.

Dentre os principais pontos do Anexo desta Portaria, destacamos:

  • Os exames toxicológicos devem ser realizados: a) previamente à admissão; b) por ocasião do desligamento.
  • Os exames toxicológicos devem: a) ter janela de detecção para consumo de substâncias psicoativas, com análise retrospectiva mínima de 90 dias; b) ser avaliados em conformidade com os parâmetros estabelecidos no Quadro I da Portaria.
  • Os exames toxicológicos não devem: a) ser parte integrantes do PCMSO; b) constar de atestados de saúde ocupacional; c) estar vinculados à definição de aptidão do trabalhador.
  • A validade do exame toxicológico será de 60 dias, a partir da data da coleta da amostra, podendo seu resultado ser utilizado neste período para todos os fins de que trata o item 1.1 do Anexo da Portaria.
  • O exame toxicológico somente pode ser realizado por laboratórios acreditados pelo CAP-FDT Acreditação forense para exames toxicológicos de larga janela de detecção do Colégio Americano de Patologia – ou por Acreditação concedida pelo INMETRO de acordo com a Norma ABNT NBR ISO/IEC 17025.
  • Os laboratórios devem entregar ao trabalhador laudo laboratorial detalhado em que conste a relação de substâncias testadas, bem como seus respectivos resultados.
  • Os resultados detalhados dos exames e da cadeia de custódia devem ficar armazenados em formato eletrônico pelo laboratório executor por no mínimo 5 anos.
  • É assegurado ao trabalhador: a) o direito à contraprova e à confidencialidade dos resultados dos exames; b) o acesso à trilha de auditoria do seu exame.
  • Os exames toxicológicos devem testar, no mínimo, a presença das seguintes substâncias: a) maconha e derivados; b) cocaína e derivados, incluindo crack e merla; c) opiáceos, incluindo codeína, morfina e heroína; d) anfetaminas e metanfetaminas; e) “ecstasy” (MDMA e MDA); f) anfepramona; g) femproporex; h) mazindol.

Veja a íntegra da Portaria nº 116/2015.

X Seminário Internacional de Logística e EXPOLOG – Feira Nacional de Logística 2015

 

O evento é uma das mais importantes feiras de logística do país, uma oportunidade para aproximar empresas e mercado.

Dentro da Expolog acontece também o X Seminário Internacional de Logística, encontro onde serão discutidos temas que contribuem com o crescimento organizado do setor e com a formulação de planos para o futuro.

No dia 12 de novembro de 2015 (quinta-feira), segundo dia de feira, o Presidente Clóvis Nogueira Bezerra presidiu a mesa do Painel IV, com o tema Transporte Rodoviário.

Participaram também do Painel, Dimas Barreira (Diretor Presidente do SINDIÔNIBUS – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará) tratando o tema: Mobilidade Urbana; José Geraldo Vantine (Presidente da Vantine Consulting) trantando o tema: A Importância do Modal Rodoviário no Transporte Intermodal; André Facó (Secretário de Infraestrutura do Estado do Ceará) tratando o tema: Plano Estadual de Logística e Transporte e do senhor Arlan Rodrigues (Presidente do SETCEPB – Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado da Paraíba) como debatedor.

O Estande/ilha do SETCARCE contou com a participação das transportadoras: LDB TRANSPORTES, DATA TRANSPORTES, DANIEL TRANSPORTES E DO SETCEPB-SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA DO ESTADO DA PARAÍBA.

 

20151112_16051820151112_142041

20151112_16135720151112_160557

ANTT divulga Guia do RNTRC para os transportadores rodoviários de cargas

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou o Guia do Transportador, documento que objetiva orientar os transportadores rodoviários de cargas que desejam se inscrever, atualizar ou recadastrar o Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC).

O documento apresenta as principais mudanças da nova Resolução do RNTRC (Resolução 4.799/15); documentos para registro no RNTRC; validade dos adesivos antigos; instalação da identificação eletrônica dos veículos (TAG); cobrança de valores para cadastramento e manutenção do RNTRC, dentre outros temas

Novas regras

A partir do dia 28/10, a Resolução 4.799/15 começou a vigorar, trazendo inovações sobre a operacionalização do RNTRC.

De acordo com o Guia, o registro será realizado em três etapas: (i) cadastro e renovação de informações em ponto de atendimento credenciado; (ii) identificação visual dos veículos (adesivo); (iii) identificação eletrônica dos veículos (TAG).

Seguem detalhes das etapas:

Etapa Detalhamento
Cadastro e renovação de informações em ponto de atendimento credenciado O transportador deverá comparecer a um ponto de atendimento indicado pela entidade conveniada com a ANTT. Cada sindicato ou entidade pode ter mais de um ponto dentro dos municípios que fazem parte de sua base territorial.

Cada ponto de atendimento autorizado pela ANTT receberá um número de identificação que será apresentado no banner de divulgação no local. Devem ser oferecidos os serviços de cadastramento e recadastramento de transportadores, alteração de dados do transportador, modificação da frota de um transportador para outro, reimpressão do certificado do RNTRC, comunicado de extravio de adesivo; alterações de dados do transportador, exceto de domicílio; consultas em geral.

As entidades devem disponibilizar o Serviço de Atendimento ao Transportador (SAT) para fornecer informações adequadas e claras sobre os serviços que prestam relacionados ao RNTRC. As informações devem ser prestadas imediatamente e as reclamações devem ser respondidas e resolvidas no prazo máximo de cinco dias úteis, a contar do registro.

Os pontos de atendimento não poderão realizar: alteração de domicílio do transportador, que deve ser alterado junto ao Detran; cancelamento e reativação de registro, conforme instrução no site da Agência.

Identificação visual dos veículos (Adesivo) O transportador receberá, diretamente no ponto de atendimento ou pelos correios, os adesivos para identificação visual do veículo, que deve ser realizada conforme padrões definidos pela ANTT.
Identificação eletrônica dos veículos (TAG) A identificação eletrônica será realizada pela colocação de um dispositivo, conhecido como TAG, no para-brisa dos veículos, de acordo com o prazo a ser estabelecido pela ANTT, após definições do Denatran.

Em anexo, o Guia do Transportador.

ANTT – Guia do RNTRC para os Transportadores

PESQUISA CNT – 58,4% das rodovias do Ceará têm deficiência

Entretanto, 41,6% das estradas do Estado tiveram classificação ótima ou boa, o que representa melhora

00:00 · 05.11.2015 por Nayana Siebra – Repórter

Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada ontem (4), mostrou que as rodovias do Ceará somam deficiências em, pelo menos, 2.064 quilômetros, sendo classificadas de modo geral como regulares, ruins ou péssimas. O índice representa 58,4% do total de 3.534 quilômetros analisados. O número apresenta melhora em comparação com 2014. Conforme o levantamento, 41,6% (1.470 Km) tiveram classificação ótima ou boa no Estado, quando em 2014 foram 23,5%.

O estudo (que inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via) mostra que 6,3% das rodovias avaliadas foram classificados como ótimos, 35,3% como bons, 37,4% como regulares, 16,8% como ruins e 4,2% como péssimos. O coordenador de estatística e pesquisa da CNT, Jefferson Cristiano, explica que os números registram melhora devido, principalmente, à sinalização e ao pavimento.

“A sinalização e o pavimento deram esse peso. Isso é reflexo também do próprio programa BR Legal do Governo Federal, que tem conseguido resultados com investimento de baixo custo”, esclarece.

No pavimento, são consideradas as condições da superfície da pista principal e do acostamento, sendo regulares, ruins ou péssimos 56,5% da extensão avaliada, enquanto 43,5% foram considerados ótimos ou bons.

Em relação à sinalização, quando se observa a presença, visibilidade e legibilidade de placas, há problemas com 47,4%. Já a geometria da via engloba o tipo de rodovia (pista simples ou dupla), a presença de faixa adicional de subida, de pontes, de viadutos, de curvas perigosas e de acostamento. A pesquisa constatou que 82,2% da extensão das rodovias pesquisadas no Ceará não têm condições satisfatórias de geometria. De acordo com a CNT, é necessário R$ 1,33 bilhão para a reconstrução, restauração e a manutenção dos trechos danificados.

Nos 3.534 quilômetros avaliados, a pesquisa da CNT identificou 16 trechos com grandes buracos, além de erosão na pista e queda de barreira. Para o órgão, o acréscimo do custo operacional devido às condições do pavimento chega a 27,4% no transporte rodoviário do Ceará.

Brasil

No Brasil, a pesquisa avaliou mais de 100 mil quilômetros de rodovias pavimentadas. Da extensão total, 57,3% apresentaram algum tipo de deficiência no, sendo que 6,3% estavam em péssimo estado, 16,1% ruins e 34,9% regulares. Possuem condições adequadas de segurança e desempenho 42,7%, que tiveram classificação ótima ou boa no estado geral.

estradas.ce

Fonte: Diário do Nordeste.

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA PESQUISA COMPLETA:

http://pesquisarodovias.cnt.org.br/