Gigante mundial do e-commerce, Amazon constrói CD em Fortaleza

Em um terreno de 12 hectares, que custou R$ 24 milhões, localizado na margem Sul do IV Anel Viário, na geografia do município de Itaitinga, a CD da Amazon terá mais de 40 mil metros quadrados de área coberta.

Exclusivo!

A Amazon, gigante mundial do e-commerce, começou a construir uma Central de Distribuição nas cercanias de Fortaleza.

Em um terreno de 12 hectares, localizado na margem Sul do IV Anel Viário, na geografia do município de Itaitinga, a CD da Amazon terá mais de 40 mil metros quadrados de área coberta.

Esta coluna apurou junto a uma fonte que acompanhou as negociações que o que está em implantação é a primeira etapa do empreendimento, cuja conclusão está prevista para o fim deste ano.

A mesma fonte também informou que a Amazon pagou pelo terreno – que pertencia ao empresário Manoel Porto Neto – a bagatela de R$ 24 milhões. À vista!

Vale lembrar que a Amazon também constrói uma Central de Distribuição em Recife.

Aqui no Ceará, a rede de lojas Magazine Luíza – potência brasileira do comércio eletrônico e concorrente direto da Amazon – tem uma Central de Distribuição em Fortaleza, por meio da qual faz, em até 48 horas,  entrega de mercadorias vendidas pelo seu site Magalu em qualquer bairro de Fortaleza, sem cobrar frete.

Pelo que se observa, está chegando, mais rápido do que se esperava, o novo normal do varejo.

Fonte: Diário do Nordeste – EGÍDIO SERPA

07/07 – 9hs – EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA -ON LINE – APLICATIVO ZOOM

SETCARCE – SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA NO ESTADO DO CEARÁ – EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

 

Pelo presente, ficam convocadas todas as Empresas de Transportes de Cargas e Logística com sede, filial ou agência neste Estado, associados ou não a esta entidade, a reunirem-se de forma on-line, em Assembleia Geral Extraordinária, no dia 07 de julho de 2020,  às 8h30, em 1.ª convocação, com número legal, ou às 9h, em 2.ª convocação, com qualquer número de presentes, para deliberar sobre a seguinte pauta:

 

1) Abertura da negociação coletiva de trabalho para o período de 2020/2021;

2) Formação da Comissão de Negociação Trabalhista;

3) Concessão de Poderes à Comissão;

4) Discussão e aprovação do valor e do vencimento da Contribuição Assistencial Patronal/2020;

5) Discussão e aprovação do valor e do vencimento da Contribuição Confederativa/2020;

 

Entrar na reunião Zoom

https://zoom.us/j/96834253234?pwd=S1h1YVhpemdDS2NZOENTbzdTWG41Zz09

 

Fortaleza, 30 de junho de 2020.

Clovis Nogueira Bezerra.

Diretor Presidente.

 

Transporte perde mais de 20 mil empregos formais em maio

Análise da CNT mostra que foram fechadas 20.852 vagas de trabalho com carteira assinada no setor; de março a maio, foram mais de 56 mil vagas perdidas

O setor de transporte fechou 20.852 vagas de trabalho com carteira assinada no mês de maio deste ano. Esse é o quarto pior saldo da série histórica para o setor. A maior perda foi registrada nos segmentos de transporte rodoviário de passageiros, com 12.342 (59,2%) vagas fechadas, e de cargas, com 7.955 (38,1%) empregos formais perdidos.

Revelados pela nova edição do boletim Economia em Foco, divulgado pela CNT, nesta sexta-feira (3), esses números consideram o saldo entre admissões e demissões formais que ocorreram no período, de acordo com o Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia.

De março a maio de 2020, foram perdidos 56.117 postos – valor próximo das 60.541 vagas que a atividade transportadora perdeu ao longo de um ano completo de recessão econômica no país, em 2015.

Segundo a análise da CNT, a quantidade de demissões poderia ter sido ainda maior se não fossem as alternativas de suspender temporariamente os contratos de trabalho e de recorrer à redução temporária proporcional de jornada e salários – disponibilizadas pelo governo federal às empresas por meio da medida provisória n.º 936 – durante a pandemia do novo coronavírus.

O presidente da CNT, Vander Costa, alerta que a crise que afeta o setor ainda pode se agravar. “Não se pode descartar um cenário de novas demissões nos próximos meses, dadas as dificuldades financeiras que vêm sendo apontadas por um grande número de empresas do setor em pesquisas realizadas pela CNT para avaliar o impacto da covid-19 no transporte”, avalia Vander Costa.

Fonte:  Agência CNT Transporte Atual

Feliz Aniversário! Chiquinho Feitosa

SETCARCE, parabenizar a empresa TRANSVALE pelos seus 32 anos de existência

Hoje é dia de comemorar mais um ano de tantos desafios vencidos, de tantos empregos garantidos e de tantas pessoas dedicadas. Neste atual cenário, ter uma empresa significa viver em constante batalha para sobreviver nesse mercado cada vez mais competitivo. Venho, em nome do SETCARCE, parabenizar a empresa TRANSVALE pelos seus 32 anos de existência e grandes préstimos realizados junto ao setor de transporte e armazenamento de cargas.

Excesso de peso de caminhões volta a ser fiscalizado nas rodovias federais

Concessionárias têm prazo de 30 dias para se adequarem às medidas sanitárias

Os postos de pesagem veicular das rodovias federais, que fiscalizam o excesso de peso em caminhões, voltaram a funcionar. As atividades de pesagem, que estavam suspensas desde 25 de março, em razão da pandemia da covid-19, foram retomadas por força da portaria n.° 362, editada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) na quarta-feira passada (24).

O texto estabelece que as concessionárias terão até 30 dias para realizar “as alterações necessárias a fim de garantir a operação em consonância com as medidas sanitárias preventivas cabíveis”. Diz ainda que “as concessionárias deverão obedecer às legislações sanitárias pertinentes, que têm como objetivo a segurança e prevenção de servidores, operadores e usuários dos Postos de Pesagem Veicular contra a Covid-19”.

Leia aqui o texto integral da Portaria n.° 362, de 24 de junho de 2020.

Fonte:  Agência CNT Transporte Atual

Setor de transporte tem queda recorde em abril de 2020

Análise da CNT mostra que o setor teve o pior desempenho desde o início da série histórica; segmentos aéreo e terrestre foram os mais impactados

O setor de transporte registrou, em abril de 2020, retração de 21,2%, em relação a abril de 2019, e de 17,8%, na comparação com março deste ano. Ambos os resultados correspondem ao pior desempenho no volume de serviços prestados pelo setor de transporte, armazenagem e correio na série histórica – iniciada em fevereiro de 2011. Os números constam da nova edição do boletim Economia em Foco, da CNT, divulgado nesta segunda-feira (29), que utiliza dados da PMS/IBGE (Pesquisa Mensal de Serviços, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O segmento mais atingido foi o de transporte aéreo, que teve queda de 77,2%, na comparação com abril de 2019, e de 73,8%, em relação a março de 2020 – a maior redução da série histórica. O transporte terrestre também registrou seu pior desempenho e teve queda de 28,5%, em relação a abril de 2019, e de 20,6%, na comparação com março deste ano.

O setor de transporte só não teve um resultado pior porque, em abril, o volume transportado nas ferrovias brasileiras, mensurado em Toneladas Úteis (TU), cresceu 18,9%, tanto na comparação com abril de 2019 quanto em relação a março deste ano. Além disso, o aquaviário cresceu 16,3% em abril de 2020, se comparado com o mesmo período de 2019, e ficou praticamente estável (-0,1%) em relação a março de 2020.

De acordo com a análise da CNT, os dados da PMS de abril mostram uma realidade que já havia sido alertada nas três rodadas da Pesquisa de Impacto no Transporte – Covid-19 realizadas pela Confederação desde o início da pandemia do novo coronavírus. “A pandemia provocou retrações históricas no volume de demanda das empresas transportadoras, levando-as a operar em um nível crítico que, do ponto de vista financeiro, não se sustenta no tempo.”

Fonte:  Agência CNT Transporte Atual

FELICITAÇÃO A ROMILDO ROLIM – NOVO PRESIDENTE DO BNB

Sr. Presidente,
O SETCARCE felicita o novo presidente do BANCO DO NORDESTE DO BRASIL, sr. Romildo Rolim, parabenizar e desejar sucesso ao novo presidente desta importante instituição, geradora de desenvolvimento à nossa região.
Como representantes do setor de transporte de carga e logística do Estado do Ceará, colocamo-nos à sua disposição para contribuir com o sucesso de sua nova missão, e o engrandecimento de todo o Nordeste.
Cordialmente,

Clóvis Nogueira Bezerra

Presidente

CONQUISTAS PARA O SETOR LOGÍSTICO

Foto: Diário do Nordeste –

Fomos convidados pelo Governador do Ceará para acompanhar a reunião ocorrida no Palácio da Abolição, para o anúncio das 23 medidas de recuperação econômica propostas pelos nossos representantes junto ao CONDECON – CONSELHO DE DEFESA DO CONTRIBUINTE, que vêm sendo trabalhadas há anos pelo SETCARCE.
Duas medidas importantíssimas geram significativos ganhos para o setor de transporte de cargas e logística. A primeira consiste na efetiva redução do ICMS, mediante a concessão de Regime Especial
de Tributação nas operações intermunicipais, onde será fixada carga líquida do imposto. A segunda consiste na permissão de devolução das mercadorias retidas nos terminais das transportadoras há mais
de 60 dias, por falta de recolhimento dos tributos pelo destinatário, sem que isso impacte negativamente o credenciamento das empresas, medida essa que permitirá a desocupação de todo o acúmulo de cargas retidas desde 2015.
Tais concessões representam virtuosa diminuição de custos ao transportador e refletem um trabalho batalhado há anos, que nos levou a essa importante vitória. Aliás, nosso segmento foi o único
100% contemplado pelas 23 medidas apresentadas pelo Governo do Ceará, demonstrando a força do setor e sua importância regional e nacionalmente. Ainda há muito a realizar! O cenário que a pandemia nos trouxe é complexo e desafiador, mas a luta e o trabalho sério continuarão pautando o que somos. O setor de transporte de cargas e logística reconhece a importância das medidas tomadas pelo Governador Camilo Santana, agradecendo muito particularmente à Secretária da Fazenda, Dra. Fernanda Pacobahyba, pelo esforço, seriedade e urgência com que as nossas reivindicações foram tratadas e atendidas, certos de que elas serão essenciais para a recuperação da economia.

Confira no link abaixo, as medidas de apoio do Governo do Estado à retomada da economia cearense

retomada-24-slides 25 06 2020 formato 16×9