Entries by SETCARCE

CAMPANHA DE REGISTRO – MTE

O Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Ceará, convida as empresas associadas ao SETCARCE para participarem do lançamento da campanha “EMPREGADO REGISTRADO, PROTEÇÃO PARA O EMPREGADO E EMPREGADOR.” Ela será marcada por palestras orientativas proferidas em dois dias seguidos com os seguintes temas:

Presidente da CNT – Clésio Andrade assume cadeira no Senado Federal

O setor de transporte de cargas ganhou força no Governo. O Presidente da CNT – Confederação Nacional do Transporte, Clésio Andrade assumirá cadeira no Senado Federal.

Na presidência da CNT, Clésio Andrade buscou inserir os transportadores nos grandes debates nacionais, incentivou o desenvolvimento do Plano CNT de Transporte e Logística e as pesquisas anuais sobre os modais. Fundou o Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).

CCP – COMISSÃO DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA VOLTOU A FUNCIONAR

A Comissão de Conciliação Prévia intersindical voltou a funcionar. A CCP como é conhecida, visa a dirimir as controvérsias de natureza trabalhista (Transportadoras X Empregados), mediante conciliação, nos termos da Lei n.º 9.958/2000.

As Empresas, bem como seus funcionários, já podem agendar suas conciliações, sendo que as referidas serão realizadas às quintas feiras no mesmo local de costume.

3º R.T.D de Fortaleza – CE; Registro nº 433265; 20/12/2010

REUNIÃO DE ACORDO COLETIVO PARA A CESTA BÁSICA

O SETCARCE reuniu hoje, 20/12/2010, representantes das Empresas de Transporte de Cargas que tiveram interesse em substituir produtos da cesta básica por pecúnia ou vale alimentação. Na Reunião foi assinado o Termo de Acordo Coletivo com validade até 30/11/2011.

Projeto torna obrigatório seguro de danos a terceiros para veículos de carga

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7646/10, do deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que obriga proprietários de veículos transportadores rodoviários de carga a contratar seguro contra danos materiais provocados a terceiros. Segundo a proposta, o seguro deverá ter cobertura mínima equivalente ao valor de mercado do veículo de transporte.
O objetivo, conforme o autor é garantir o pagamento de indenizações em casos de acidentes. “O seguro oferecerá tranqüilidade à significativa parcela da sociedade que todos os anos tem seus veículos afetados por acidentes causados por veículos de transporte rodoviário”, afirma Delgado.